Microsoft fala sobre a compra da Mojang e da possibilidade de Minecraft 2

26/10/2014 08:50 por lacmetal
Categorias         

Em entrevista à IGN, o chefe da divisão Xbox e Microsoft Studios, Phil Spencer, lembra aos jogadores que o acordo ainda não foi selado (espera-se que ocorra até o final do ano) e que a Mojang ainda está no controle da série.

Quando perguntado sobre uma possível continuação do jogo, disse que a empresa deve priorizar a satisfação e as necessidades da já existente comunidade de Minecraft antes de expandir potencialmente a franquia.



"Eu não sei se Minecraft 2 seria algo que fizesse muito sentido. A comunidade em torno de Minecraft é tão forte quanto qualquer comunidade que existe. Temos de satisfazer as necessidades e os desejos que a comunidade possui antes de obtermos permissão para sairmos fazendo outras coisas", disse.

"Isso não significa que tudo o que nós vamos fazer será mapear 100% da sua aceitação, porque eu não sei se existe algum tópico em que 100% das pessoas concordam. Mas, primeiramente, nossa tarefa número 1 é atender as necessidades da comunidade de Minecraft, depois podemos pensar em maneiras que podem realmente ajuda-lo a crescer. Esse é o nosso único foco."

Spencer diz também que pretende otimizar a experiência de se jogar Minecraft através da Xbox Live. Mesmo com a Microsoft se comprometendo a não remover as versões já existentes para plataformas concorrentes, como PlayStation 3, PlayStation 4 e PlayStation Vita, só nos resta esperar para ver como será o suporte para estas que não possuem Xbox Live.





Para quem não acompanhou, ou não recorda, a desenvolvedora sueca Mojang, criadora da franquia Minecraft, foi adquirida pela Microsoft em setembro deste ano por US$ 2,5 bilhões.

Fontes: Entrevista à IGN (podcast de 22/10)
Notícia sobre a compra no Jogorama
Receba mais sobre "Microsoft fala sobre a compra da Mojang e da possibilidade de Minecraft 2" e outros assuntos interessantes gratuitamente no seu e-mail.
Não se esqueça de confirmar seu cadastro, basta clicar no link que será enviado para seu e-mail.
Ou se preferir você pode receber por RSS ou pelo Twitter.


Compartilhe a notícia: