Nintendo 3DS completa 5 anos

29/03/2016 00:12 por Leandro Alves
Categorias      

Pode não parecer mas o Nintendo 3DS acaba de completar 5 anos, isso se contar o lançamento no ocidente afinal ele saiu no Japão um mês antes.

O Nintendo 3DS é o sucessor do Nintendo DS, teve como principais novidades ter uma tela com efeito 3D estereoscópico, que permitia ter a sensação de profundidade mesmo sem usar óculos 3D, além disso a tela superior é levemente maior que a inferior e possui um analógico.

Nintendo 3DS

No começo não fez muito sucesso tanto que apenas 5 meses após seu lançamento a Nintendo teve que reduzir o preço de US$ 250 para US$ 170, que juntamente com o lançamento de excelentes jogos como Mario Kart 7, Kid Icarus: Uprising, Super Mario 3D Land levou o portátil ao sucesso.

Com o passar do tempo o portátil ganhou novas versões, como o Nintendo 3DS XL que possui uma tela maior e saiu em julho de 2012, o Nintendo 2DS que é uma versão mais barata lançada em outubro de 2013, e o New Nintendo 3DS que saiu em outubro de 2014 e possui um CPU mais poderosa e um segundo analógico.

New Nintendo 3DS

Atualmente o Nintendo 3DS já atingiu a marca de respeitáveis 57,94 milhões de unidades vendidas, apesar disso ele ainda está muito longe das vendas do Nintendo DS, que chegou a 154 milhões de unidades e é o segundo console mais vendido de todos os tempos.

É bem provável que este ano seja revelado o sucessor do 3DS, pelo que parece o enigmático Nintendo NX terá uma versão portátil. A novidade é bem vinda afinal o 3DS já sente o peso da idade, afinal seus gráficos já não impressionam mais e perdem feio de qualquer celular atual, além disso o 3D estereoscópico já não tem o mesmo apelo que tinha antes.

Alguém aqui tem o Nintendo 3DS? Compartilhe com a gente o que você acha desse portátil.


Receba mais sobre "Nintendo 3DS completa 5 anos" e outros assuntos interessantes gratuitamente no seu e-mail.
Não se esqueça de confirmar seu cadastro, basta clicar no link que será enviado para seu e-mail.
Ou se preferir você pode receber por RSS ou pelo Twitter.


Compartilhe a notícia: